Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

O que está por detrás de um caracter chinês # 01

Conforme prometido, inicio com este texto um conjunto de posts dedicado às origens e histórias que se escondem por detrás dos caracteres chineses. O cartoon que encabeça o post ilustra a evolução do caracter que representa esse enigmático ser que desde os tempos da criação nos leva a cometer os actos mais irracionais (se não fosse por ela, hoje continuaríamos a viver despreocupadamente no Paraíso sem precisar de trabalhar). É um dos 254 radicais que permitem classificar os caracteres num dicionário e como tal repete-se inúmeras vezes na composição destes. Situação dos dois que escolhi para hoje apresentar, cujos porquês da sua construção revestem-se de especial interesse pelo facto de se constatar que o modo como a mulher(nu) de então era vista não está assim tão distante da forma como o é nos nossos dias.
O primeiro é (an) que tem como significado a paz. Desenganem-se aqueles que já imaginam a mulher como fonte inspiradora de tranquilidade, pelo contrário a sua presença debaixo de um tecto indica-nos a quantidade ideal desta espécime em cada lar de forma a que a paz seja a atmosfera reinante. O cartoon que se segue é suficientemente esclarecedor quanto a isso. Descubram as diferenças entre o primeiro exemplo com apenas uma mulher e o segundo com duas.
O segundo é (qi) que tem como significado esposa. Neste caso a presença da mulher é óbvia, sendo a parte superior do caracter, sem uma ajuda suplementar, completamente indecifrável. A lógica obriga-nos a deduzir de que se trata de algo que simboliza o novo estatuto da mulher pós-casamento. De facto assim é, esse conjunto de traços representa uma mão a segurar um objecto que desde sempre é reconhecido como muito próximo da mulher (especialmente da casada) e quase do seu exclusivo uso. O próximo cartoon apresenta-nos o comovente momento em que o marido oferece esse simbólico objecto.

Nota: todos os cartoons foram retirados do livro “What´s in a Chinese Character”
publicado por Conde da Buraca às 13:47
link do post | comentar | favorito
|
clique no imagem para enviar e-mail peneirar@gmail.com


Clique aqui e aceda ao Peneirar pelo tapete vermelho

.pesquisar

 

.links

.posts recentes

. “Não se distingue se é um...

. Conversas no Divã

. Amo-te. É isso que eu ten...

. Uma Questão de Democracia

. Ka Ganda Vaca

. Coisas Boas – Broken Soci...

. Vende-se Voto

. Reflexões pós chifres

. Mais um sector em crise

. Aqui não passaram

.arquivos

. Novembro 2015

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds