Sábado, 11 de Julho de 2009

Reflexões pós chifres

Com algum desfasamento temporal (apanágio desta casa) atrevo-me a comentar o já muito comentado em relação ao caso dos chifres de Manuel Pinho. Com o seu gesto subiu na minha consideração porque mostrou um lado infantil que contrasta com o cinzentismo e a hipocrisia da política portuguesa, sempre muito preocupada com questões menores como o deste caso e pouco com aquelas de que o País realmente necessita que sejam concentradas as energias. Houve quase um consenso generalizado quanto à inevitabilidade da demissão (um pedido público de desculpas não seria suficiente) que só a posso interpretar como um sacrifício eleitoral do PS aplaudido por unanimidade pela sempre sedenta oposição por sangue governamental. O mundo está estupefacto com a exigência moral da nossa política. Isto numa casa com alguns episódios bem mais graves (para não falar da homónima madeirense ) como aquele não muito distante em que um daqueles deputados que só lá estão para compor o rebanho resolveu convidar um outro para um acerto de contas no exterior ou, muito mais grave, o beija mão anual ao Sr. Presidente do Futebol Clube do Porto. Termina desta forma com três meses de antecedência em relação a José Sócrates a carreira política de Manuel Pinho que ao longo destes últimos quatro anos passou por momentos bem mais embaraçosos como aquele em que tentou seduzir as empresas chinesas com os baixos salários portugueses ou ainda quando se banhou com o nadador norte americano Michael Phelps. De útil desta palhaçada há a novidade de ficarmos a saber que, segundo o conceito de Francisco Louçã, a taxa de desemprego em Portugal já atingiu os 100%, o que, vendo as coisas pelo lado positivo, não seria mau de todo se tal cenário  significasse a emigração do BE rumo a Angola em busca de melhores condições de vida.
tags:
publicado por Conde da Buraca às 00:16
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 13 de Julho de 2009 às 01:11
Ora viva!

Gostei e partilho dalgumas das suas opiniões e não podia estar mais de acordo com a última observação: a debandada do BE do país era fabuloso! Que tal antes para a China? Sempre era mais longe.
Ah, pois, mas isso não lhe convinha...
Que seja então para Angola!

Um abraço...
shakermaker
De Conde da Buraca a 14 de Julho de 2009 às 21:21
Shaker,

Pode ser para China que já regressei.

Um abraço

Comentar post

clique no imagem para enviar e-mail peneirar@gmail.com


Clique aqui e aceda ao Peneirar pelo tapete vermelho

.pesquisar

 

.links

.posts recentes

. “Não se distingue se é um...

. Conversas no Divã

. Amo-te. É isso que eu ten...

. Uma Questão de Democracia

. Ka Ganda Vaca

. Coisas Boas – Broken Soci...

. Vende-se Voto

. Reflexões pós chifres

. Mais um sector em crise

. Aqui não passaram

.arquivos

. Novembro 2015

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds